Terça, 23 Fevereiro 2021 15:58

O que Europa e Asia nos ensinam Destaque

Escrito por Carlos Franchi
Avalie este item
(0 votos)

Podemos aprender muito com a Asia e a Europa nos projetos de transformação digital

Os projetos de transformação digital a serem realizados pelas empresas privadas ou setor público devem:

  • Estar amparados por políticas de educação, trabalho e inclusão social que encapem as diretrizes e estratégia das empresas e permitam um equilíbrio social e cultural na transição da cultura indústria e serviços tradicionais para a digital; 
  • Ser orientados por padrões de integração entre plataformas tecnológicas e de comunicação que permitam a interoperabilidade e escalabilidade não somente no Brasil, mas principalmente no mundo.

Não é interessante, no momento que vivemos, deixar de copiar modelos já estruturados e bem sucedidos no mundo como os Asiático e o Europeu.

De uma análise realizada pelo WEF em 2019 as seguintes conclusões podem ser tiradas:

Ásia

  • Orientação pragmática – Não há componente ideológico presente e sim, tão somente uma estratégia Geoeconômica de conquista de mercados e de crescimento dos mercados internos. A proteção social é decorrente da inclusão social e aumento de renda do indivíduo.
    • Japão, Coréia - humanista;
    • China e India - conquista;
    • Israel – defesa e conquista intelectual;
    • Singapura, Emirados Árabes e Qatar - Autoafirmação.  
  • Política local – cada país tem sua própria política para a transformação digital, atuando ocasional e oportunamente em bloco.
  • Planejamento sempre a longo prazo com iterações a curto prazo e médio prazo.
    • Evolução por país, mas em programas e projetos de longo prazo combinados com políticas de educação.
  • Padrões próprios e sem foco em conexão, mas com influenciadores regionais como:
    • Japão, China, Coréia, Israel
    • Investimento do Japão é 5,8% do PIB e da China é 4,8% do PIB
    • US é de 5,2% do PIB.

Europa

  • Orientação humanista – grande influência da França, Espanha e Alemanha o que facilita o engajamento, mas dificulta o equilíbrio das contas.
  • Política em bloco – As políticas do bloco orientam todas as iniciativas individuais de cada país.
  • Planejado a longo prazo – Planejado a longo prazo, com iterações a médio e curto prazos.
  • Evolução em bloco em programas e projetos – Visão do bloco europeu e do avanço dos projetos em cada país é centralizado em cockpits de controle e monitoramento. A ação é colaborativa e orientada para a capacidade e competências de cada país.A ação é colaborativa e orientada para a capacidade e competências de cada país. 
  • Padronização e interconexão – A padronização é geral e aplicada a todo o bloco, garantindo a interconexão, interoperabilidade e escalabilidade.
  • Investimento de 4,1% do PIB EU *1
    • Alemanha, Reino Unido, França representam 51% do investimento.

Fica claro pelo exposto acima que ao Brasil resta a opção de aproveitar os caminhos já estruturados e bem divulgados pela Europa, Ásia e Estados Unidos e procurar aceleradores para dar alguns saltos em áreas como a financeira ou e-commerce em que estamos bem posicionados. Não há como andar sozinho neste caminho sem inexoravelmente ficar para trás no desenvolvimento digital.

Para os empresários brasileiros deve ficar claro também que seu esforço será maior nesta transição e se ficar parado aguardando a estruturação governamental, poderá ficar de fora. Uma questão deve ficar clara:

Ou o empresário embarca neste programa de transformação, realizando-o de forma planejada em várias iterações ou ele fechará pressionado pela concorrência das empresas estrangeiras. Quanto às multinacionais, se ainda não partiram, já estão ficando para trás na corrida global e sua subsidiária local (a exemplo recente da Ford) será fechada e suas demais instalações correrão o mesmo risco no mundo. Ou seja, se ficar o bicho come e se correr o bicho pega. Corram, que pelo menos haverá uma pequena chance da tendência global não fechar o teu negócio em alguns anos.

Ler 179 vezes Última modificação em Quinta, 18 Março 2021 03:30

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

f4m change together banner V2